Signos previsões para 2017

(google)

Carneiro:

Janeiro: 

Um mês em que suas actividades profissionais tomarão a dianteira das prioridades. No entanto, isso não lhe impedirá de sonhar e pensar no amor. Você estará determinado em resolver os desafios da vida, mas com bondade. Na expectativa de terminar bem o mês, transmita suas mensagens com suavidade.

Fevereiro:

Mantenha a cabeça cheia de projectos e cultive as relações (sociais e com amigos) no mês de Fevereiro para optimizar suas chances de tomar as rédeas do futuro e vencer determinadas resistências ligadas a uma conjunção um pouco restritiva.

Março:

Para poder avançar, será preciso lidar com o tempo e, principalmente, com os riscos exteriores, uma conjuntura que pode acabar puxando seu freio momentaneamente. Para conseguir esperar sem se irritar muito, alimente um ideal e prepare-se para dar um salto.

Abril:

Um mês que coloca seu signo sob os holofotes e lhe convida a agir. Por que não fazê-lo mantendo em mente que provavelmente terá que esperar um pouco antes de colher os frutos dos seus esforços e concretizar suas esperanças.

Maio:

Um mês em que você será obrigado a lidar com uma conjuntura um pouco tristonha, em que suas chances de tomar as rédeas irão bater de frente com uma realidade que bloqueará provisoriamente os resultados. Para resistir sem se desgastar, cuide dos seus sonhos e projecte seu futuro.

Junho:

Um mês em que as restrições e frustrações virão para tornar suas perspectivas um pouco obscuras. Não entregue os pontos no dia 18, pois a partir do dia 26 belas oportunidades podem surgir para abrir seus horizontes no trabalho.

Julho:

Um mês a ser abordado com tato para manter o diálogo aberto e não entrar em conflito com as susceptibilidades dos seus próximos, que estarão tão à flor da pele quanto você.

Agosto:

Um mês que lhe convida a amar, mas que nem sempre irá favorecer grandes demonstrações. Por isso, opte por embelezar o quotidiano, assim você conseguirá domesticar, seduzir e manter ao seu lado aqueles que deseja conquistar.

Setembro: 

O mês se anuncia sob o signo das restrições, até mesmo um pouco depressivo para alguns... Especialmente do ponto de vista económico. No entanto, você dispõe de todos os trunfos erguer a cabeça e se impor em relação a tudo.

Outubro:

Somente o primeiro decanado deve conseguir escapar do risco de interferências na comunicação, anunciado por um mês que tem duas luas novas e, portanto, exige que todos se mexam, se transformem. Não é necessariamente o caso de se irritar. Para bom entendedor...

Novembro:

Neste mês, pode esperar por transformações, mas o clima não se mostra nada propício a declarações de autoridade que têm tudo para se voltar contra você.

Dezembro:

Um fim de ano que deve, enfim, sacudir o fardo trazido pela quadratura de Saturno e Neptuno, que vem escurecendo o céu desde Novembro de 2015. Cabe a você tirar algo bom disso, além da oportunidade de finalmente retomar a confiança em seus potenciais... que são enormes!
 Touro:
 Janeiro:

Um mês em que suas ambições estarão em primeiro plano e no qual você deve evitar investidas e avaliações precipitadas para se manter na dianteira... Em todos os planos.

Fevereiro:

Um mês com a atenção voltada para os negócios... mas não só. Redobre a prudência para não arruinar suas chances (vale para o primeiro e segundo decanatos). Para o terceiro decanato, olho no futuro.

Março:

Um mês um pouco delicado de lidar... Entre a abertura para projetos inspiradores que podem lhe levar para longe (ou para outros lugares) e a falta de recursos financeiros para concretizá-los, você sentirá vontade de se irritar ou de desistir. Opte por ficar zen enquanto espera que isso passe.

Abril:

Em abril você poderá se desprender de amarras e ousar se lançar na aventura, mas não sem manter um ponto de referência para evitar eventuais inconvenientes futuros.

Maio:

Um mês em que você poderá ser tentado a esquecer o que lhe impede de agir para fazer tudo por vontade própria. Assim, tudo fica por sua conta e risco, pois apesar de Júpiter dar um gás nos seus amores e talentos, ele não pode encher os seus bolsos e lhe oferecer os meios de concretizar o que você quer sem atrasos.

Junho:

A conjuntura social não está nada favorável, e você terá que evoluir em meio a um contexto tedioso, tentando sair de cena enquanto enfrenta mundos e fundos. Para chegar a seu alvo, não tenha objetivos muito ambiciosos... pelo menos não por enquanto.

Julho:

Você sentirá vontade de se isolar em seu canto para fugir dos ruídos do mundo lá fora, que às vezes são muito dissonantes. Mas, no mês de Julho, será necessário encarar seus parceiros sociais (alguns deles pessoais) que terão uma tendência a lhe empurrar um pouco demais para suas trincheiras. Para cair fora desse jogo um pouco perigoso, dê prioridade ao charme e evite com cuidado provocar quem quer que seja.

Agosto:

Júpiter lança seus fogos derradeiros e, a partir de 9 de Setembro, deixa seu sector amoroso e criativo, onde ele estava desde meados de Agosto de 2015. Assim sendo, tente (e isso principalmente para os do terceiro decanato) se aproveitar disso para brilhar ao máximo e incendiar almas e corações.

Setembro:
 
Um mês a ser esquecido rapidamente, mas que você deve tentar administrar com o máximo possível de consciência para evitar derrapagens das quais você pode se arrepender e manter seu prumo mesmo com a investida de confusões externas.

Outubro:
 
Um mês com duas luas novas que aceleram o ritmo de suas actividades e, paralelamente, convidam a redobrar os cuidados para se proteger da confusão externa.

Novembro:

O clima geral tende a melhorar e pode favorecer recuperações, fins de crises, além de novas esperanças? Enquanto espera a possibilidade de alçar voo de verdade, dê uma conferida nos seus princípios de vida e tente alinhá-los a um ideal de comunidade e fraternidade que possa facilitar os contactos e abrir vias promissoras.

Dezembro:

Um fim de ano que pode reconciliar com o crescimento ou, pelo menos, com algumas novas esperanças. O Natal deve ser saboreado, mas vale evitar abusar das circunstâncias para não correr riscos impensados. Quem sabe? 
 Gémeos:
 Janeiro:

Um mês em que as atenções estarão voltadas ao dinheiro ou às transformações que devem ser empreendidas para colocar sua existência no rumo certo. Para tanto, apoie-se no diálogo e na sua capacidade inata de negociação para sair de cena.

Fevereiro:

Um mês que deve permitir que você explore bem seus talentos e faça progressos no rumo certo. Mas será que é o seu mesmo? Por isso, não pense duas vezes antes de tomar a dianteira, mas sem abusar muito dos seus direitos.

Março:

Um mês delicado de lidar? Entre grandes projetos que valem a pena e interlocutores que lhe devolvem à carapaça, faça uma força para continuar zen e manter o olhar decidido para o futuro.

Abril:

Um mês em que você terá vontade de soltar faíscas e mostrar do que é capaz. Por que não? Desde que você entenda que não está sozinho no mundo e que precisa realmente dos outros para atingir seus objetivos.

Maio:

Tempo de reflexão e amadurecimento. Escondido na sombra de seu signo, o Sol convida você a sair um pouco de cena... mas sem perder a vez.

Junho:

Um ambiente um pouco morno em que tribulações econômicas e dificuldades ligadas a ideais (éticos, religiosos) que passam por momentos complexos não contribuem em nada para o moral das tropas. Para escapar desse jogo muitas vezes perigoso, mantenha a disposição e conte com o tempo para se livrar de eventuais impasses.

Julho:

Um mês em que você estará empenhado em confrontar sua situação financeira e manifestar seus talentos. Não se prive disso, mas se quiser ganho de causa, evite demandar muito daqueles que estão em posição de lhe ajudar, o que pode acabar devolvendo-os para suas carapaças.

Agosto:

Um mês de inverno que pode favorecer seus impulsos se tiver claro na sua cabeça – especialmente para os dois primeiros decanatos – que você nem sempre está com a razão.

Setembro:
 
A partir de 9 de setembro, Júpiter acompanha de perto seus amores e incentiva a manifestar seus talentos. Por enquanto isso só vale para o primeiro decanato. Os demais devem puxar o freio para superar os obstáculos deste mês um pouco confuso sem deixar bagunça pelo caminho.

Outubro: 
 
Duas luas novas em outubro? Eis aí um mês que tem tudo para ser intenso. Isso vale para o amor, mas também para os negócios, campo em que é melhor apostar com sabedoria para ganhar.

Novembro: 

Um mês que inaugura uma era de menos ansiedade? Algo sem dúvida a ser saboreado e otimizado enchendo sua cabeça e seu coração de cores enquanto espera o que vem por aí.

Dezembro:

O último mês do ano finalmente anuncia o fim dos impasses. A possibilidade de abrir um futuro promissor, mas não necessariamente sem romper com a tradição. Um desafio portentoso, mas uma conjuntura que convida a superar os obstáculos... sem muita cerimônia. 

Caranguejo:
 Janeiro:

Um mês em que o diálogo está com tudo e você ficará bastante inspirado a não forçar a barra para atingir seus objetivos, sob a pena de ficar um pouco contrariado... menos o terceiro decanato, que vai se esbaldar.

Fevereiro:

O clima não estará mais tão calmo em fevereiro, exceto para o terceiro decanato, que continua a ser unanimidade ou quase isso. Os demais devem manter sangue frio e evitar provocar quem quer que seja, a menos que esteja disposto a encarar os riscos e perigos.

Março:

Um mês em que se pode esperar pelo melhor (no dia 16), mas em que provavelmente se terá certa dificuldade com restrições orçamentárias que, no entanto, devem ser levadas em conta para não correr riscos inúteis.

Abril:

Um mês em que você irá progredir de vento em popa caso se esforce o bastante... mas sem exagerar.

Maio:

Um mês bastante ativo e enérgico a ser explorado com entusiasmo para progredir... mas não sem fazer algumas reservas para evitar cair na armadilha de uma conjuntura sensível que realinha os ponteiros no fim do mês e, com isso, põe as contas e sonhos um pouco na berlinda.

Junho:

Um mês marcado pela quadratura de Saturno e Neptuno que deixa as perspectivas um pouco sombrias, mas que não impedirá você de se safar de um jogo perigoso.

Julho

O Sol ilumina seu signo até o dia 22, convidando a roubar a cena. Insultos não estão no horizonte, mas tente brilhar sem cegar os outros em volta que, caso contrário, podem trazer algumas dores de cabeça.

Agosto:

Um mês de inverno cansativo para alguns (primeiro decanato) e promissor para outros (segundo decanato). O prêmio vai mesmo para o terceiro decanato, que se vale da influência empolgante de Júpiter para estabelecer pontes em todas as direções.

Setembro: 
 
A quadratura de Saturno e Netuno restringe sua margem de manobra e parece querer cortar suas asas por um tempo. Um cotidiano um pouco sem graça vem lhe deprimindo? Aguente firme, pois você está atravessando o último obstáculo antes de uma renovação anunciada.

Outubro: 
 
Conflitos a serem resolvidos em família, com Júpiter convidando a mudar os rumos ao mesmo tempo em que lhe expõe ao enfrentamento das reações do seu entorno – e as pessoas nem sempre concordam com você quanto às decisões a serem tomadas.

Novembro: 

O clima fica descontraído, pode esperar avanços rumo a seus objetivos neste mês. A condição incontornável? Ultrapassar o interesse pessoal para, de um jeito ou de outro, se colocar a serviço de uma causa familiar, social, econômica...

Dezembro: 

Um fim de ano que deve permitir renovação e progresso, mas não sem ter algumas decisões um pouco arriscadas por tomar. É hora de apostar no futuro para finalmente abri-lo em vez de ficar à margem e se arrepender disso logo em seguida. 
  Leão: 

 Janeiro:

Um mês a ser dedicado ao trabalho sem hesitar muito. Quanto mais você demonstrar boa vontade, mais evitará conflitos inúteis e, eventualmente, prejudiciais para sua boa reputação. Assim, conseguirá angariar sucessos.

Fevereiro:

Privilegiar o diálogo é algo bom a se fazer para evitar incômodos e controvérsias ou para fazer uma bela faxina (terceiro decanato) com tudo o que tem direito.

Março:

Um mês ambíguo em que aberturas parecem possíveis mas correm o risco de serem anuladas ou adiadas por falta de um meio para concretizá-las. E também um período em que a decepção irá se alternar com a impressão de surgimento de soluções. A ser administrado com prudência e, portanto, confiando na... paciência.

Abril:

Um mês dinâmico que traz pistas. Não hesite em valer-se delas para sair do marasmo circundante e extrair disso suas próprias vias originais em todos os domínios, inclusive o amor.

Maio:

Um mês dinâmico em que você se posicionará de maneira audaciosa, sem titubear na hora de agir para se fazer notar. Apesar disso, respeite as desacelerações oriundas de uma conjuntura sensível e evite soltar muitas faíscas no fim do mês, quando é possível que os humores do entorno (e também o seu) não estejam nada ensolarados.

Junho:

Um mês que devolve à pauta as dificuldades encontradas desde a primavera de 2015. Problemas econômicos, políticos e sociais que parecem querer embaçar o ambiente de fim do outono e começo de inverno. Para transformar a situação a seu favor, não desista e fique de olhos bem abertos... em seus projetos.

Julho:

Um mês para refletir antes de agir, contabilizar o que tem em mãos e se preparar para dar a largada (a partir de seu próximo aniversário) a um novo ciclo de evolução.

Agosto:

Um mês um pouco difícil para os dois primeiros decanatos, que estarão às voltas com uma evolução há muito desejada, mas que parece estar demorando para chegar. Um mês excepcional para o terceiro decanato, que finalmente contará com a influência benéfica de Júpiter para passar um inverno encantado.

Setembro: 
 
Um mês que deverá suportar um céu carregado, mas que pode igualmente dar fim a um ciclo doloroso de frustrações reiteradas. É hora, então, de ter paciência com o sofrimento e esperar a primavera para que as nuvens se esvaiam.

Outubro: 
 
Um mês que recebe duas luas novas e, por isso, promete intensidade. Tempo de tirar as devidas lições do passado e talvez se preparar para dar a largada em um novo ciclo do destino.

Novembro: 

Um mês dedicado prioritariamente a aprimorar sua vida privada. Se você evitar os excessos de todo tipo, especialmente nas finanças, e conseguir administrar o cotidiano com desenvoltura, será capaz de atingir seus objetivos e, assim, atingir durabilidade em seus amores.

Dezembro: 

Para apreciar sem reservas um fim de ano que promete ser entusiasmante, ame sem medidas, mas mantenha-se centrado em seus objetivos, evitando ceder a vias fáceis – algo que lhe parece tentador depois de um longo período de restrições que vinham frustrando seus desejos – caso deseje sustentar os sucessos recentes e cegar a 2017 com pleno domínio de seus recursos e bem-disposto para que a festa seja duradoura.
Virgem: 
 
Janeiro:
 
Um mês a ser dedicado a seus amores, a compreender o outro e, talvez, a evitar polêmicas que podem inflamar o ambiente, não necessariamente no bom sentido.

Fevereiro:

O cotidiano pode trazer problemas para os dois primeiros decanatos, que devem privilegiar a escuta e o compromisso para devolver a paz ao lar. Já o terceiro decanato estará despontando nas opiniões e poderá aproveitar sem reservas sua atual popularidade.

Março:

Um mês em que talvez você ficará dividido entre paixão, entusiasmo e frustração. Uma tendência ambígua a administrar da melhor maneira possível mantendo os ouvidos abertos para o entorno e, não sem certa dificuldade, também para o seu coração, que só quer amar e se entregar às chamas. É difícil, mas não impossível.

Abril:

Você vai querer evoluir, transformar seu ambiente ou suas condições de vida. Aposte em abril para se expor – não sem correr riscos e perigos, mas a princípio bastante determinado a mover os limites.

Maio:

Um mês para aumentar o tom do debate e realizar suas ambições. A partir do dia 20, você ficará mais exposto e deve, assim, ser mais prudente em suas intervenções para não atiçar o ciúme daqueles que talvez estejam só esperando um passo em falso da sua parte.

Junho:

Neste mês você estará exposto e deverá, às vezes, se defender daqueles que querem provocar sua desestabilidade. Você conseguirá passar por isso se evitar explosões e apostar na sua inteligência mais do que em seu orgulho, sempre mau conselheiro.

Julho:

Um mês em que o futuro estará na mira e você empregará todos os seus talentos e recursos para atingir seus objetivos. Não sem enfrentar algumas resistências externas, mas talvez com uma convicção certeira de que está com a razão. No entanto, tente consultar as pessoas em volta para ter um feedback indispensável.

Agosto:

Apenas o terceiro decanato se esbalda sob a proteção de Júpiter, que o coloca sob os holofotes. Os dois primeiros decanatos, por sua vez, devem se inspirar com a discrição em agosto e jogar limpo com todo mundo para superar um obstáculo sensível e chegar ao mês seguinte com pleno domínio de seus recursos.

Setembro: 
 
O céu está mais para opressor neste mês em que o Sol coloca você em evidência, mas também em confronto – como, aliás, o faz com todo mundo – com realidades bastante duras de assumir por volta do dia 10, quando será necessário se impor para superar um obstáculo sensível e, assim, se preparar para viver uma primavera reparadora.

Outubro: 
 
Um mês com duas luas novas que irão obrigar a acelerar o movimento, mas sem perder as coisas pelo caminho. Um mês intenso que pode permitir muita coisa, mas que não dará tudo o que pode caso você prefira atravessar à força em vez de agir com consciência.

Novembro: 

Um mês em que você deve ter cuidado redobrado para se fazer ouvir e entender. Sem se afobar para evitar acertar certas sensibilidades, mas com muito a ganhar no plano privado, em que certa abundância vindoura pode ajudar a garantir seus bolsos.

Dezembro: 

O último mês deste ano um tanto incerto que lhe oferece várias oportunidades de sair da caixa e concretizar alguns de seus desejos. Aproveite para chegar ao final dele com sucesso e se preparar para entrar em 2017 com pleno domínio de seus recursos.
  Balança:
Janeiro:

A família e suas trocas com as pessoas próximas estão no centro das discussões e pedem toda a sua atenção em janeiro, quando o ambiente será muito explosivo e alguns rancores serão tenazes! Evite o desejo de ser superior e controle seu ego ao invés de passar dos limites e se arrepender!

Fevereiro:

Um mês no qual você deverá lidar (principalmente o 2º decanato) com uma tendência a provocar todo mundo, conscientemente ou não. Tente perceber essa tendência em suas intenções antes de correr o risco de desencadear, em sua vida amorosa ou em família, guerras que fariam mais mal do que bem!

Março:

Um mês no qual você tenderá a harmonizar seu destino pessoal com os objetivos da coletividade (incluindo sua família), mas no qual cortes orçamentais e um clima de escassez o levarão a ser discreto e a reduzir os gastos ao invés de tentar o diabo, que certamente lhe responderia!

Abril:

Um mês para escutar e ouvir! Descubra-se de uma vez por todas em abril para se conectar com o outro e tentar entender a sua situação, a sua... e a de seu relacionamento!

Maio:

A economia continua morna e nossa moral sofre as consequências. Especialmente no final do mês, quando as nuvens se reúnem e retardam a realização dos sonhos do segundo decanato e, talvez, de todo mundo!

Junho:

A quadratura Saturno-Netuno continua a pesar sobre seu mundo e a manter a sociedade um pouco escondida! No entanto, não é hora de cruzar os braços, mas sim de se preparar para aquilo que virá e, principalmente, para a chegada de Júpiter, que logo levantará sua moral e sua mente!

Julho:

Um mês no qual você escalará a montanha, podendo alcançar o topo! Não sem atrair rivalidades ou polêmicas, mas na direção certa para passar da sombra à luz!

Agosto:

O futuro está na mira. Em agosto, você deve conseguir apoio para poder alcançar seus objetivos em breve! Para marcar pessoas e pontos, conte com a persuasão e não com a autoridade, que só poderia provocar chateações!

Setembro: 

Um mês assombrado por perspectivas econômicas, sociais e políticas mornas? Felizmente, Júpiter desembarca em seu universo e garante um final de ano que lhe promete, a priori... o melhor!

Outubro:
 
Duas luas novas anunciam um mês intenso que pode acelerar o movimento, impulsionar seu cérebro e lhe dar vontade de tudo, imediatamente. Em outubro, você deverá conter sua impaciência se quiser fechar o ano em grande estilo e, de preferência, com tranquilidade!

Novembro:

Um mês no qual você tentará melhorar seus ganhos ou desenvolver seus talentos, mas no qual você terá interesse em trabalhar coletivamente se quiser aumentar suas chances de terminar o ano em grande estilo!

Dezembro: 

Um mês que promete e um ano que termina barulhento! Já não era sem tempo! Você gosta muito deste ritmo acelerado, que deve provocar seus sentidos e permitir que você se reconecte com a vida ao convidá-lo para desfrutar plenamente do momento presente! 
  Escorpião: 

Janeiro:

Uma comunicação ruidosa e uma tendência a provocar um entorno que não deixará barato e o isolará. Na verdade, seria uma boa ideia fazer isso (se isolar) ao invés de tentar ter razão sobre tudo. Cabe a você identificar o que é melhor.

Fevereiro:

A família pode causar problemas para os dois primeiros decanatos, que são aconselhados a colocar um pouco de água no vinho e mel em suas trocas para acalmar o jogo. Quanto ao 3º decanato, ele não precisa reclamar de nada... nem de ninguém.

Março:

Um mês marcado por restrições econômicas, cortes no orçamento e uma certa melancolia social? Os dois primeiros decanatos devem vigiar de perto suas finanças e o impacto de sua situação financeira em seu futuro. O 3º decanato continua a passar por entre as gotas.

Abril:

Um mês ativo, no qual você não terá tempo de ficar desocupado? Talvez seja o momento ideal para se conscientizar sobre aquilo que você deseja parar, continuar ou iniciar no plano de suas atividades.

Maio:

As trocas e a comunicação são altamente aconselhadas em maio, quando o diálogo renderá muitos frutos para surfar em uma conjuntura que continua sendo um pouco lenta por conta da teimosia e da inflexibilidade...

Junho:

A configuração astral (quadratura entre Saturno e Netuno) continua a fazer sombra sobre nós e a pesar sobre nossas perspectivas e nossa moral? Para resistir à pressão, evite brincar com fogo e use mais a prudência (com exceção do 3º decanato?) do que o descuido.

Julho:

Você deseja se afirmar, superar seus limites? Pode ser. Mas em julho, aja com prudência para não correr o risco de magoar as sensibilidades dos outros.

Agosto:

Suas ambições sociais então na primeira linha deste mês, no qual os dois primeiros decanatos devem segurar seus ímpetos, enquanto o 3º desfrutará de condições mais favoráveis para seu desenvolvimento em todos os planos.

Setembro: 
 
Um mês ainda na sombra sob a pressão da quadratura Saturno-Netuno, que vai, pouco a pouco, afrouxar seu aperto. Ufa. Ainda será preciso mais um esforço antes de agir segundo sua vontade sem ser constantemente freado por uma falta de meios que é evidentemente frustrante.

Outubro: 
 
O céu começa a ficar mais claro para todo mundo, mas você ainda não está protegido contra um céu nublado que o pressiona. Para se livrar dos problemas, não fique nervoso, se afaste, tome uma distância. Pise no freio.

Novembro: 

Um mês no qual a recuperação começa e você pode começar a construir e a elaborar planos. Eles só se realizarão plenamente em 2017, mas você pode esperar avançar sem ser constantemente contrariado.

Dezembro: 

Um último mês de arrepiar que deve fechar um ano um pouco cinzento. Um Natal de ouro para satisfazer nossos desejos e permitir que nos esqueçamos das lentidões e das frustrações. Já não era sem tempo.
  Sagitário: 

  Janeiro: 

Você tem interesse em aumentar seu patrimônio ou de melhorar o estado de suas finanças. Pode haver tempestade no ar e armadilhas a evitar, estreitando um pouco a corda e jogando o jogo da paz.

Fevereiro: 

Você está entusiasmado, pronto para se embalar? Seu senso de partilha pode ajudá-lo em conquistas se você não for longe demais e exigir ao invés de propor ou pedir com delicadeza.

Março: 

Um mês marcado pela quadratura Júpiter-Saturno, que obriga todo mundo (ou quase) a reduzir a velocidade. Talvez seja a hora de compreender aquilo que acontece com você e não com os outros.

Abril: 

O período o inspira e o deixa um pouco (muito) fora de si. O contexto geral ainda é melancólico, mas isso não é motivo para se privar das coisas, principalmente de amar.

Maio: 

A faca e o queijo na mão e uma determinação bem ancorada para assumir suas responsabilidades? O final do mês nos obriga a reduzir a velocidade e a nos contentar com... No entanto, você conseguirá continuar navegando na direção certa, aquela que o levará ao topo e a novos projetos.

Junho:

O diálogo é privilegiado neste mês? É o melhor meio de tranquilizar e até de aquecer um clima polar que é desencorajante para alguns e, certamente, para você.


Julho: 

Em julho, você procurará transformar seu universo e a tomar iniciativas para acelerar as mudanças. Se você não forçar muito as coisas e evitar colocar pressão sobre aqueles que o observam, você poderá conquistar muitas coisas e se preparar para aquilo que está por vir.

Agosto: 

Neste mês, você tem a oportunidade de afastar as fronteiras do possível, de elevar os debates ou de fazer conquistas bem acompanhado. Não se prive disso, mas mantenha os pés no chão para administrar o próximo mês, que se anuncia um pouco difícil.

Setembro: 
 
A última quadratura entre Saturno e Netuno, que pesa sobre nossa economia, nossa moral e nossas vidas, prejudica o contexto de um mês posicionado sob o signo das restrições e de uma melancolia geral que pode desmotivar as pessoas. No entanto, um período mais ensolarado está próximo e o fim do ano anuncia uma virada. E então? Aperte os cintos.

Outubro: 
 
Duas novas luas previstas em um mês de passagem do cinza para o sol? Siga o movimento, que se acelera, sem precipitar demais as coisas.

Novembro: 

O céu fica claro para todo mundo e você está bem decidido a se aproveitar disso. Em novembro, tire tempo para recuperar suas forças para poder, a partir do dia 21, voltar para a frente do palco.

Dezembro: 

O céu ficou cinza por grande parte do ano, mas ele promete soltar faíscas e permite que você termine 2016 em grande estilo. Fogos de artifício previstos e alegrias a serem compartilhadas sob a proteção da razão com um pouco de loucura, do jeito que você gosta.

Capricórnio: 

Janeiro:

Um começo de ano no qual você será o centro do mundo. Para o pior se você colocar lenha na fogueira no plano familiar, no qual as tensões continuam vivas. Para o melhor se você passar suas mensagens com delicadeza, mas sem trair seus desejos e sua necessidade de ser totalmente você mesmo.

Fevereiro:

Em fevereiro, você defende seus interesses e tenta fazer com que seus talentos e seus direitos sejam reconhecidos. Será difícil, mas não impossível para o primeiro decanato, mais perigoso para o segundo e favorecido pelos elementos para o terceiro. Para tirar o melhor de um contexto um pouco sensível para todo mundo, evite forçar as coisas, pois isso poderia se virar contra você.

Março:

Um mês tenso, no qual você aspira a abrir suas asas e abrir caminhos para realizar suas ambições, que são frustradas por uma depressão cósmica, ideológica e econômica. Não tente desafiar o destino e prefira salvar o que conseguir a sair correndo e dar de cara contra a parede.

Abril:

Um mês no qual você é solicitado pela família! É sua vez de equilibrar as expectativas dos outros com suas necessidades pessoais se quiser viver em harmonia com as pessoas próximas.

Maio:

Um mês que começa bem e termina mal. O tempo do amor, da sedução e do prazer cobiçado é pouco recompensado por uma conjuntura social, econômica ou ideológica deletéria (por volta do dia 23).

Junho:

Um mês carregado pela volta da quadratura Saturno-Netuno (que já o reprimiu em novembro de 2015). É um período para refletir sobre seus ideais, evitando cair em uma sinistrose que é sempre má conselheira. Prefira se afastar a alimentar ímpetos derrotistas que só podem levá-lo ao pior.

Julho:

Não se isole em julho, quando você deverá tentar ser compreendido e compreender o outro. É sua vez de ajeitar as coisas para que suas trocas permaneçam harmoniosas e, acima de tudo, criativas.

Agosto:

Um mês a ser explorado para evoluir suas interações com o outro, mudar as coisas em família e se soltar de suas amarras. No entanto, não se precipite na ação. É por sua conta e risco.

Setembro: 
 
Um mês que não se anuncia nada sedutor. A quadratura Saturno-Netuno, que prejudica o quadro nacional e internacional desde o outono de 2015, dá sua última volta. Enquanto espera seu distanciamento, tente tirar lições do passado e utilizar sua nova maturidade para progredir em direção ao topo.

Outubro: 
 
Um mês no qual suas ambições e seu sucesso serão o centro de suas preocupações. É sua vez de fazer malabarismo entre sua vontade de chagar ao topo e a suscetibilidade sua hierarquia e sua família, que pode não apreciar sua maneira de fazer as coisas. Então, dê forma àquilo que você está tentando fazer.

Novembro: 

Um mês no qual o céu abre e oferece a todos a oportunidade de retomar seus ímpetos. É hora de refletir sobre aquilo que você aprendeu neste ano para utilizar imediatamente e brilhar com toda sua luz no próximo mês.

Dezembro: 

Um fim de ano que o eleva do chão e o reconcilia com a vida. Você pagou caro por seu acesso ao poder e ao sucesso e não se privará de comemorar devidamente para fechar 2016 em grande estilo.
  Aquário:
 Janeiro:

Um mês no qual é aconselhado o distanciamento e tirar lições do passado para apreender melhor um ano um pouco difícil de administrar sem perder a paciência e arriscar sofrer algumas decepções.

Fevereiro:

Um mês que lhe dá a palavra, que você deve usar com cuidado se você quiser que ela se vire contra você e seus interesses.

Março:

Tempo de negociações, de vontades, de esperanças (financeiras) um pouco reprimidas por um contexto global mais favorável às restrições do que à expansão que virá em breve, mas não de imediato. Tenha paciência para não se desvalorizar inutilmente e injustamente.

Abril:

Um mês favorável ao aparecimento da novidade e das trocas criativas se você conseguir (principalmente o 1º decanato) controlar um nervosismo e uma impaciência que não são bons conselheiros.

Maio:

A família o requisita e você não pensará duas vezes para atender o chamado. Só tome cuidado para não passar o desejo dos outros na frente de suas necessidades pessoais.

Junho:

A última volta da quadratura entre Saturno e Netuno, que faz o céu chover (chorar) desde o outono de 2015. Espere ter que suportar quedas econômicas e políticas, mas também e ter que enfrentar problemas recorrentes ligados a conflitos de ideias ou de ideologia que serão difíceis de evitar em junho. É hora de levantar a chapa de chumbo que obscurece nossos espíritos e elevar os debates para encontrar soluções que respeitam a todos.

Julho:

Um mês um pouco complicado, mas que pode ser gratificante se você evitar ficar obsessivo em relação aos detalhes. Você não é perfeito e nunca será. Então, contente-se em ser incrível, o que já é ótimo.

Agosto:

Um mês no qual o diálogo se impõe para tentar defender sua causa (especialmente no plano financeiro ou para resolver um litígio). Evite ficar nervoso, acreditar que você está certo sobre tudo e prefira passar suas mensagens com delicadeza ao invés de aumentar o tom.

Setembro: 

Um mês posicionado sob o signo da melancolia. A quadratura Saturno-Netuno vai se afastar pouco a pouco, mas ela ainda corta consideravelmente seus potenciais pessoais e coletivos em setembro. Não desista e conte com a chegada de Júpiter no signo de Libra no dia 9 para poder superar seus limites e concluir um capítulo.

Outubro: 

Um mês intenso, no qual duas luas novas aceleram o movimento. É hora de todos retomarem o controle e, por que não, o caminho do sucesso anunciado por este final de ano, que deve concluir em grande estilo um ano dividido demais.

Novembro: 

Sua carreira está em jogo e suas ambições se definem. É hora de recuperar o tempo perdido para superar as dificuldades e os freios que aparecem desde o outono de 2015 para poder abrir suas asas.

Dezembro: 

Um final de ano agitado e muito veloz, que deve fazer com que nós nos esqueçamos das lentidões e dos freios sofridos em 2016. Um final de ano que o convida a seguir em frente, a correr riscos e, acima de tudo, a romper com um ambiente pesado que corta suas asas. É hora de descolar e todos estarão sobre a pista. Feliz ano novo! 
  Peixes:
 Janeiro:

Você defende suas cores com determinação e não se deixa influenciar por ninguém. Evite forçar as coisas e prefira elevar os debates ao invés de impor opiniões.

Fevereiro:

Um mês para desacelerar e se afastar de maneira a avaliar o caminho percorrido e evitar reproduzir esquemas e erros do passado. Apenas o 3º decanato seguirá em frente sem ter que se preocupar muito com suas referências, pois ele terá o apoio dos elementos.

Março:

Um mês complexo, no qual o melhor e o pior podem se enfrentar! Alianças promissoras e um futuro que se abre na direção certa no dia 16. Portas que se fecham provisoriamente dia 23 e alguns podem sentir vontade de desistir. Não faça isso!

Abril:

Você terá interesse em aumentar sua renda ou desenvolver seus potenciais. Aproveite a relativa neutralidade do céu de abril para ajustar seus negócios e tirar alguns argumentos fortes da manga, que podem abrir caminhos para suas finanças. Evite abusar de seus direitos se não quiser provocar problemas de autoridade.

Maio:

Um mês no qual as trocas são bem sucedidas e as discussões são animadas e construtivas. Você avança na direção certa, mas, no final do mês, será freado por conflitos com a hierarquia ou com seus sócios, que cortarão um pouco de sua confiança. Não é hora de desistir, pois as portas se abrirão e não fecharão logo na sequência!

Junho:
 
Um mês carregado por uma configuração cósmica que não incita o sorriso e a alegria. Decepções a suportar ou atrasos a prever em seus projetos. Tire o melhor da situação e acredite que você acabará alcançando seus objetivos ou resolvendo os problemas atuais.

Julho:

Seus sentimentos, sua vida amorosa, seus apegos, mas também seu potencial, seus dons e seus talentos o satisfarão em julho. Isso lhe dará fôlego e energia depois de uma primeira parte do ano que deixou a desejas. Aproveite plenamente e contente-se em viver o momento presente.

Agosto:

Um mês sensível para os dois primeiros decanatos, que devem prestar atenção naquilo que dizem para não se colocar em uma situação difícil diante de seus sócios ou parceiros, que não estão inclinados a distribuir presentes.

Setembro: 
 
O último mês nublado. A quadratura Saturno-Netuno, que minava seus sonhos e suas esperanças, manteve os dois primeiros decanatos sob pressão, volta a falar sobre ela mesma por volta do dia 10. É hora de saber ou de decidir partir em grande estilo ou continuar em sua zona de conforto. Não precipite nada antes do final do mês, quando suas ideias estarão mais claras, sua moral estará em alta e sua visão sobre o futuro será mais positiva.

Outubro:
 
Um mês de névoa e uma claridade que se afirmará até o final do ano. Você será tentado a acelerar o movimento. Por que não, se você tiver em mente que nem todo mundo pode (ou quer) seguir seu ritmo.

Novembro:

O ritmo se acelera, os projetos também e você, enfim, retoma as rédeas de seu destino. Já estava na hora. Aproveite o final do ano para fazer ultrapassagens e colocar as vantagens ao seu lado para concluir um capítulo e avançar sem ser contrariado.

Dezembro:

Aproveite este final de ano, que promete o melhor, para se recuperar de um ano difícil e frustrante. Faça ultrapassagens no amor e não hesite em desfrutar plenamente do momento presente, pois você merece
Partilhar no Google Plus

Sobre Dicas Femininas

Dicas Femininas não é um site só a pensar nas mulheres, é uma página para toda a gente pois é útil para o dia a dia! Desde receitas, sugestões onde ir, de moda, beleza, dicas úteis sobre variadíssimos assuntos... tento abordar os assuntos de maior interesse para todos! Partilha nas redes sociais as publicações deste site e conhece um outro projeto meu: http://promosudreams.blogspot.pt/
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Enviar um comentário